[Resenha] Perfumes de Paris, de Sayonara Salvioli – Primavera Editorial

perfumes-de-paris-blog-escrevarteTítulo: Perfumes de Paris

Coleção: Amores Proibidos – Livro 1

Autora: Sayonara Salvioli

Editora: Primavera Editorial

Páginas: 160

Gênero: Romance

Fonte: Cortesia da Editora

Skoob

Compre aqui

Sinopse (Fonte: Skoob) No romance Perfumes de Paris, o luxo e a sedução da belle époque francesa serão o pano de fundo para um amor proibido e envolvente. Junto com os protagonistas, o leitor caminhará pelo Quai des Tuileries e pela Pont Neuf; visitará a catedral de Notre-Dame e se encantará com os Jardins de Luxemburgo. Também será convidado a percorrer outros lugares marcantes da Cidade-luz, como o bairro boêmio de Montmartre e seu glorioso Moulin Rouge. Mas será fora dos círculos de glamour que a protagonista conhecerá o amor. A romântica e – ao mesmo tempo – moderna Charlotte, uma perfumista à frente de seu tempo, encontrará no pintor Pierre o maior sentimento que já conheceu. Porém, o amor chega com uma proibição causada por um antigo segredo. E, logo adiante, o casal enfrentará uma barreira ainda maior e mais severa… Com passagem também pelos canteiros floridos de Grasse – a Capital Mundial do Perfume – e pelos campos de lavanda da região de Provence, Perfumes de Paris apresenta uma história de amor em todas as suas fases: a surpresa, o encanto, o medo, a ameaça, a sensualidade e o êxtase!

RESENHA

Quer viajar para Paris e conhecer a “Cidade Luz” dos anos de 1894? Pois bem, esse romance te chama!

Charlotte Emanueelle Grasse de Chermont é uma mulher que vive intensamente cada minuto de sua vida, é uma mulher independente (apesar da época em que vive), e apaixonada por fragrâncias. Filha única perdeu os pais ainda pequena e passou a viver apenas com o avô paterno, um homem que se tornou rude por acontecimentos intensos do passado.

Charlotte vive sonhando com um amor, e tem certeza absoluta que ele vai aparecer a qualquer momento para mudar sua vida e ser feliz como nunca foi. E ele aparece, Pierre um pintor que ela descreve como lindo, forte, belo e com o Mar de Córsega nos olhos.

Pierre é um pintor simples que vai atrás de Charlotte depois de sonhar com ela, ele decide que precisa encontrá-la para viverem juntos, e fazer dessa mulher ruiva dos olhos verdes sua para sempre. Ele faz dela sua inspiração para viver e pintar seus quadros.

Amor à primeira vista, a Perfumista e o Pintor vivem um amor de outros mundos. Porém um amor proibido, no qual o avô de Charlotte se sente abandonado, traído e na obrigação de impedir que essa união aconteça. Mas Charlotte não aceita os motivos do avô e parte para morar com Pierre. Não bastasse um problema, logo o apaixonado casal descobre que Pierre sofre de tuberculose, a mesma doença que levou o pai de Charlotte. Arrasada e com medo me perder seu amor, ela luta de todas as formas para não perder a pessoa que mais ama no mundo.

Narrado em primeira pessoa Charlotte apresenta a nós, leitores, seu diário e nos conta seus momentos de paixão, medo, felicidade, indignação. Ela narra os fatos com detalhes importantes de uma forma que nos conduz a querer sempre saber o que está por vir, o que deixa a história com um toque especial.

Esse foi o primeiro livro que li que se passa em uma época tão antiga. A autora soube usar perfeitamente os cenários onde os personagens vivem, os lugares para onde vão, as palavras em francês caíram muito bem na leitura da história e deixaram o livro com um charme. Não posso deixar de mencionar que os personagens são extremante apaixonados, o que deixa a história um pouco cansativa.

Não encontrei erros de diagramação, revisão e a margem está ótima com folhas amarelo Pólen. Achei que mesmo estando muito ligada ao final da história, a capa deixou um pouco a desejar. São 157 folhas de uma história muito perfumada pelas ruas de Paris.

 

Avaliação da obra
Data da avaliação
Minha nota:
41star1star1star1stargray

Comente aqui... Agradecemos sua participação!