[Resenha] Harry Potter and the Cursed Child, de J. K. Howling – Little Brown-UK

harry-potter-and-the-cursed-child-escrevarteTítulo: Harry Potter and the Cursed Child

Autores: J. K. Howling, John Tiffany e Jack Thorne

Editora: Little Brown – Grã Bretanha

Páginas: 352

Gênero: Fantasia

Fonte: Acervo Pessoal

Compre aqui

Sinopse (Fonte: Site Livraria Cultura) BRITISH EDITION The Eighth Story. Nineteen Years Later. Based on an original new story by J.K. Rowling, Jack Thorne and John Tiffany, a new play by Jack Thorne, “Harry Potter and the Cursed Child” is the eighth story in the Harry Potter series and the first official Harry Potter story to be presented on stage. The play will receive its world premiere in London’s West End on 30th July 2016. It was always difficult being Harry Potter and it isn’t much easier now that he is an overworked employee of the Ministry of Magic, a husband, and father of three school-age children. While Harry grapples with a past that refuses to stay where it belongs, his youngest son Albus must struggle with the weight of a family legacy he never wanted. As past and present fuse ominously, both father and son learn the uncomfortable truth: sometimes, darkness comes from unexpected places.

RESENHA

Harry Potter and the Cursed Child – O oitavo livro da saga?

Como fã apaixonada por Harry Potter, eu confesso que não aguentei esperar até que a edição de Cursed Child (Criança Amaldiçoada) fosse publicada no Brasil pela editora Rocco e acabei comprando a versão britânica mesmo. Não tinha uma grande expectativa com relação a história, já que tinha conhecimento que o roteiro da peça de teatro que está em cartaz em Londres não havia sido escrito inteiramente por J.K. Rowling, mas, ainda assim, não esperava uma história ruim. E fui até bem correspondida neste aspecto.

Vamos então contar o que interessa: O livro começa exatamente na última parte de As Relíquias da Morte, quando Harry está embarcando os filhos mais velhos, James Sirius e Alvo Severo no Expresso de Hogwarts e Alvo pergunta o que vai acontecer se ele for selecionado para a Sonserina.

A narração é em forma de roteiro mesmo, por isso as partes realmente escritas só dizem respeito à descrição de cenários e, às vezes, das expressões dos personagens. Acontece que Alvo vai realmente para a Sonserina e vira amigo do filho de Draco Malfoy, Scorpius.

Harry não aprova a amizade, especialmente em razão de um boato sobre uma criança amaldiçoada que seria um filho que Voldemort teve antes da guerra e que poderia trazer o bruxo das trevas de volta.

No meio desta confusão toda, o pai de Cedrico, Amos Diggory reaparece na casa de Harry e o implora que entregue o único Vira-Tempo que restou depois da batalha dentro do Ministério da Magia (Ordem da Fênix), para que tente trazer o filho de volta à vida.

Harry se recusa, mas Alvo escuta a conversa e se une a Scorpius e Delphine, sobrinha de Amos, para roubar o Vira-Tempo e salvar Cedrico.

A partir daí tudo se transforma em uma bagunça gigantesca que lembra bastante o estilo de ‘Efeito Borboleta’, uma volta ao passado mexe com o futuro em proporções enormes.

Confesso que me surpreendi com a narrativa em muitos aspectos. A construção de algumas das frases e momentos, especialmente os engraçados, me lembrou bastante muitos dos livros da saga original.

Os personagens são bem caracterizados e, o mais importante, nada foi muito modificado, por isso sentimos que estamos dentro do Universo de Hogwarts.

Por outro lado, a relação entre Harry e Alvo é bastante frágil, nada parecida com a família perfeita que parecemos ter no epílogo de Relíquias da Morte. Os problemas, em sua maioria, dizem respeito a Alvo se sentir a ovelha negra da família e não suportar ser comparado ao pai.

Rose Granger-Weasley, a filha de Ron e Hermione, aparentemente puxou a inteligência da mãe e é motivo de bastante orgulho. Apesar de desprezar Scorpius, que tem uma quedinha por ela.

Só não vou dar mais detalhes porque esse texto já tem spoilers o suficiente. Enfim, acredito que o livro valha a pena ser lido e apreciado. Trata-se de uma história bem construída e ambientada, mantendo as principais partes do original e nos brindando com mais uma história dos nossos amados bruxos.

A edição que eu comprei tem capa dura e uma jacket. O projeto gráfico é impecável, com folhas em um tom um pouco mais escuro que o branco e a fonte de fácil leitura, além da diagramação do próprio livro ser bem feito. Paguei quase R$70, o que valeu muito a pena devido ao cuidado da editora com o livro. Recomendo!

Gostaria de adquirir seu exemplar? Clique na imagem abaixo!

Harry Potter and the cursed child - Escrev'Arte

 

Avaliação da obra
Data da avaliação
Minha nota:
41star1star1star1stargray

Comente aqui... Agradecemos sua participação!