Estrela da Manhã, de André Vianco – Calíope Editora

images.livrariasaraiva.com.brTítulo: Estrela da Manhã

Autor: André Vianco

Editora: Calíope – Selo de Giz Editorial

Páginas: 280

Gênero: Terror, Infanto-Juvenil

Fonte: Cortesia da Editora

Skoob

Compre aqui

Sinopse (Fonte: Skoob) Rafael, um menino frágil e sensível, sofre a perseguição de um grupo de valentões na escola. Em casa, não encontra apoio da mãe relapsa nem do irmão mais velho. Perdido, tenta encontrar na internet, através da tela de seu smartphone, tutoriais de rituais para reencontrar seu pai morto. Ele acredita que somente algo vindo do além poderá ajudá-lo.
O menino é tão persistente que finalmente sua voz é ouvida do outro lado. No entanto, quem responde ao seu chamado não é o pai, mas uma entidade que promete protegê-lo de seus detratores durante sete dias. Rafael só quer ser protegido, por isso entrega à entidade a lista com os nomes dos que o aborreceram. Só quando a primeira pessoa de sua lista morre ele descobre que seu pesadelo está apenas começando.

RESENHA

André Vianco é aclamado no universo literário nacional por suas obras, em especial tratando de vampiros e afins. Terror é sua praia, sempre mesclado com suspense, fantasia e muita originalidade, ainda que tratando de temas clichês. Foi o que apresentou na sua mais recente obra, Estrela da Manhã.

Rafael é o típico garoto vítima de bullying. Franzino, mostra seu medo, amigo/namorado da garota desejada pelo valentão da escola, órfão de pai. Nenhuma novidade até aí. Nem novidade se mostra nas primeiras páginas do livro, quando mostra os temores de Rafael e suas vãs tentativas de ser ouvido em suas súplicas. Não bastasse o que vive com o valentão da escola e seus amigos, ainda tem que aturar a professora e diretora da escola babando nos “agrados” da mãe do seu inimigo… Sua vida realmente não é fácil e ele tenta desesperadamente uma solução.

Navegando na Internet Rafael encontra um aplicativo um tanto quanto obscuro que promete resolver seus problemas! Aficionado pelo oculto sempre na ânsia de conseguir um contato com seu pai falecido, aquilo para ele se parece como um sinal, a redenção de todo o sofrimento que tem vivido, e adere à proposta do aplicativo. Bom, é neste ponto que o livro perde todo o clichê e se torna, para mim, um livro excelente, digno de releitura e de indicação!

O perfil do livro, embora realmente tenha traços de infanto-juvenil, devido ao seu pano de fundo e os detalhes que dão corpo à história, pode ser lido por qualquer idade e confesso que uma das cenas me arrepiou de verdade. Eu, acostumada a livros e filmes de terror. Portanto ele pode gerar um emaranhado de sensações ao leitor de qualquer idade. Só é preciso o tradicional desprendimento da realidade nua e crua, típico dos livros para o público juvenil. Neste ponto é preciso lembrar: é infanto-juvenil de terror. Portanto tem cenas que assustam, tem morte e sangue. E bem descritos… neste quesito é preciso cuidado com os leitores mais novos e sensíveis (P.S. Se é que ainda existam crianças e adolescentes sensíveis… rsrsrs).

A linguagem de Vianco é ágil, simples, envolvente. O leitor lê-sem-pensar as quase 300 páginas do livro. Não há momentos em que se tenha de ler calmamente para vislumbrar o que determinado parágrafo ou capítulo apresenta. Não. Lê-se como se brinca. Com suavidade e leveza.

Ainda sobre a linguagem, gostei mais desta abordagem adotada nos diálogos deste livro do que em outras obras do autor. As que tive contato traziam uma descrição da fala nos diálogos que me incomodou muito. Acho desnecessário escrever como se fala… usando os artifícios da fonética… Neste livro o autor se restringe a somente transcrever o “estou” por “tou”, sem forçar outras palavras para a forma falada. Aí sim consegui vivenciar seu estilo literário sem amarras.

O desdobramento de todo o emaranhado da trama me agradou bastante e o livro terminou de forma agradável. Fiquei com sensação de quero mais e o desejo que tivessem mais algumas páginas na sequência. Há um toque de “moral da história” que permeia tudo e achei bem bacana… Será que somos escravizados e nos tornamos zumbis sem perceber? Vale a pena ler e analisar este detalhe…

Em suma, gostei demais da obra e recomendo. Deixe-se levar pela busca de Rafael ou até mesmo pelo frio congelante de Estrela da Manhã. Sei que você vai se surpreender. Ahh, e não se iluda, embora tenha um nome singelo, Estrela da Manhã não é nenhuma flor que se cheire. Não mesmo!

Gostou da obra? Adquira seu exemplar aqui!

Avaliação da obra
Data da avaliação
Minha nota:
51star1star1star1star1star

2 comments

  1. Kemmy Oliveira

    Nunca li nada do André Vianco, mas já tinha visto algumas resenhas por aí.
    Olhando a capa desse livro e principalmente o título, nem de longe imaginei esse enredo aí
    Já fiquei imaginando a reação do garoto ao perceber que as pessoas estão morrendo :O
    E o que será que ele terá que dar em troca? OMFG
    E acho que não existem mais crianças e adolescentes sensíveis, não hahaha são todos precoces.
    Vou adicionar o livro à estante do Skoob ♥

    Beijos,

    Duas Leitoras

Comente aqui... Agradecemos sua participação!